Estou voltando aos poucos...ahh este é um mimo que a Laurinha do Blog Colorindo á Vida faz http://colorindoavida.blogger.com.br/

 

Beijos e saudades!!

 

 

:: Postado por LuTeles às 23h25
::
:: Enviar esta mensagem

O Sapo e o Princípe!

Fantasia de menina

Fascinação que tanto surpreende.

Fonte de amor

tesouro inesgotável

Deixo minha mente vagar

em sonhos prazerosos.

Num breve encantamento

de histórias e princípes

E num doce beijo

vejo a imagem se desenhar

e minha alma de amor se inundar.

Mais que um sonho, é meu despertar

e tua boca encontrar.

Doce encantamento

O beijo nos lábios e a paixão no peito.

Tudo agora se revela

De menina á mulher

Sigo á vida

Sonhando, acreditando

Simples e forte

Sigo á vida

Amando!

Poema: Luteles - Imagem: Gipsofila

Fiquei um período sem postar nada, porque simplesmente meu coração estava mudo, não escutava nada, só seu bater de todos os dias, achei que ficaria assim por muito tempo, e pensei o que foi que eu fiz! Mas como tudo na vida, ele precisava de um tempo, eu precisava de um tempo. Sou movida á emoções e me recuso á escrever qualquer coisa, até porque o que escrevo são sentimentos que precisam sair, precisam ser expostos para me manter viva, para eu sonhar, para eu amar e ser feliz. Filosoficamente  pensando, poetisando e buscando.

Saudades de todos beijos aos amigos que vieram me visitar, mesmo eu não estando presente!

:: Postado por LuTeles às 20h46
::
:: Enviar esta mensagem

 

Joaquina

 

Exuberância

Em forma de cores

E muitos amores

Tanto beijo acolheu

e nas suas areias corações aqueceu

Cúmplice do sol radiante

Que de amor o dourado lhe deu

E da chuva amiga pequenos lagos recebeu

O vento que seduzido por tamanha beleza

Em curvas generosas as dunas esculpiu

Mas foi de um amor lindo e ao mesmo tempo triste

Que o nome Joaquina á praia recebeu

Ao perder seu esposo levado pelo mar

A jovem antes alegre e bela

Passou a ter vida sofrida de saudades de seu amor

E ali nas antigas areias da praia do Mar Grosso

Que tanta vida respira

Que do mar tanta fartura se tira

No amanhecer de um dia de Setembro

Sua vida a Deus entregou!

 

Meu poema foi (Baseado no livro Joaquina - A Garota da praia - de Ademar C. de Mello), estive faz pouco tempo nas Dunas da Joaquina, lá estavam pessoas praticando  "Sand board", surf nas dunas. Mas eu tinha ido lá mesmo foi para sentir a energia e vivenciar a beleza da praia que tão bela história conta. 

:: Postado por LuTeles às 20h43
::
:: Enviar esta mensagem

 

Diálogo em nome do amor

 

Eu te amo!

Eu também te amo muito...

Perdão.Eu não sei o que estou dizendo.

Mas você me ama?

Sim! Eu gosto de você.

Não me ama?

Eu não sei mais...

Certas coisas se perdem e tenho receio que seja para sempre.

Silêncio...

Eu amo você e sinto necessidade de tê-la.

Eu sinto. Deixe-me mostrar.

Suspiro...

Mas meu amor pede liberdade, não sei o que é amar!

Você está pronto para isso?

Para aceitar esse redemoinho de incertezas?

Silêncio...longo silêncio...

Estou pronto para renunciar ao que for preciso.

Não!

Só preciso de alguém que queira caminhar comigo,

nesta jornada que é o amor, e encare os desafios,

preciso de alguém que ponha fogo nas minhas veias,

o que é o amor? Por deus se estou perguntando é

porque ainda não senti. Como vou saber?

Você está dificultando ás coisas!

O amor é tão simples.

Eu te amo tanto que dói.

Pra mim o amor é pensar em você o dia todo,

é querer comprar presentes para você, é

dizer que te amo, é sentir o coração pulsar só

de imaginar você me olhando, é querer beijar você,

abraçar, fazer amor e viver! Simplesmente viver com você!

A única coisa que é certa é isso!

Lágrimas...

E porquê eu não consigo sentir paz no meu coração.

Porque eu quero tudo isso e ao mesmo tempo não quero?

O amor não é uma escolha...

Eu penso assim, já tentei escolher e meu coração se revoltou.

Escute bem. Você é a mulher da minha vida. Eu Te amo! 

Pensativa...(porque não sinto nada, ele me ama.).

E quando ela menos esperava escutou seu coração.

Quando você enxergar a si própria, e se der pelo que ama, o amor virá!

E então jamais vai se livrar deste alimento da alma. 

:: Postado por LuTeles às 01h08
::
:: Enviar esta mensagem

Amigos que visitam o Poetar

Eu estarei viajando e volto depois do carnaval.Quero agradecer o carinho de todos que vieram visitar meu cantinho e desejar uma ótima folia, com muita festa, alegria, amor e prevenção.

:: Postado por LuTeles às 11h59
::
:: Enviar esta mensagem

 

 

COMVERSOS E MAIS VERSOS

 

COMVERSOS POÉTICOS EU ME EXPRESSO

COMVERSOS EU CONTO HISTÓRIAS

COMVERSOS EU NUTRO A PERSONALIDADE

COMVERSOS EU ABRO A JANELA DA EMOÇÃO

COMVERSOS EU FAÇO AMIGOS

COMVERSOS EU OUSO NA CRIATIVIDADE

COMVERSOS EU SONHO PARA OUTROS PODEREM SONHAR

COMVERSOS EU EDUCO A ARTE DE PENSAR

COMVERSOS EU EXALTO OS SÁBIOS E AMADOS POETAS

COMVERSOS EU REVOLUCIONO O MUNDO

COMVERSOS EU ACEITO MEU FRACASSOS

COMVERSOS EU NUNCA DESISTO

COMVERSOS E MAIS VERSOS EU SEMEIO O AMOR

COMVERSOS E MAIS VERSOS EU MANTENHO VIVA MINHA VIDA!

 

Ps: Senhor Augusto Cury suas palavras produziram frutos e a torneirinha pensante se abriu, e com versos dela saiu. Obrigada por me emprestar suas emoções poéticas. Um brinde á vida e a educação!

:: Postado por LuTeles às 22h18
::
:: Enviar esta mensagem

 

Indiazinha

 

Indiazinha Brincava

Brincava no leito do rio

Brinca, brinca

Nada, nada

E indiazinha sumiu

Silêncio reinou na mata

Silêncio na beirada do rio

De repente!

Bolinhas borbulhantes surgiram

Pequenas, médias e grandes

E das bolinhas saltitantes indiazinha surgiu!

Rindo, gargalhando, nadando

Tanta festa fez indiazinha

Que os bichinhos da floresta vieram espiar

O bugio barulhento e folgazão de longe se anunciava

A preguiça veio vindo,vindo e finalmente chegou

As Araras tão belas, todas enfeitadas, azul, verde, vermelho e amarela

Onça pintada rugindo, olhava, olhava e num galho próximo do rio bocejou e ali ficou

Pirarucu que não é bobo nem nada há muito já esperava

Boto Rosa feliz, veio nadando, se achegando e dengoso como ele só,

Pós a pontinha do nariz pra fora, fazendo festinha e rindo da pequena indiazinha

Ali naquele lugar mágico

Aonde a vida brota

Aonde tudo começa e se renova

A natureza esta em festa

A harmonia é uma imensa alegria

Agradeço Indiazinha pela festança desse dia

No teu sorriso eu senti a vida

Inocência que muito julguei perdida

Que Deus tenha piedade de nos e permite

Que nas lindas e restantes matas brasileiras

Sempre possa se ouvir

A gargalhada de esperança

A tão sonhada liberdade

Das indiazinhas das florestas de todo esse imenso Brasil!

 

Estava eu assistindo a um documentário, quando vi uma linda indizinha brincando na beira do rio na Amazônia, ela estava tão feliz, tão criança, tão livre, tinha peixeis perto dela, tinha aves, eu não resisti e do coração vieiram essas palavras.

:: Postado por LuTeles às 19h19
::
:: Enviar esta mensagem

 

Sou eu

 

Sou eu que estou a poetar

Sou eu

Que estou a procurar

Sou eu

Que nestes versos quero me encontrar

Sou eu

Que sonho o amor encontrar

Sou eu

Que nas noites beijo minhas mãos e abraço meu próprio corpo

Sou eu

Que sonho que as gorduras que hora me encobrem

São apenas sonhos e que a formosura reina e inebria meu ser

Sou eu

Que sinto o gosto do beijo, sem ter beijado e teus lábios ter tocado.

Sou eu

Que gozo em teus braços, sem ter te abraçado, e a força do teu sexo ter provado.

Sou eu

Que vivo a imaginar e por noites a fio uma vida de fábulas inventar

Sou eu

Que vivo de sonhos, vivo a esperança e a desesperança de meu ser enganar.

Sou eu

Que procuro, procuro e nada encontro.

Sou eu

Que desesperadamente preciso de amor

Fraco é o suspiro que de meu peito brota

Sinto murchar as flores de minha alma

Aflito é meu pranto

Imenso é meu pesar

Estou definhando de amor, sem amor poder dar

Esta sou eu, sou eu que de tanto perder,

Estou deixando a minha vida morrer!

 

Ps Sonhos serão sempre sonhos, por mais que a realidade tente destruir com eles.....para Cipe! 

:: Postado por LuTeles às 18h39
::
:: Enviar esta mensagem

Acróstico para André

Amigo que conheci por estes bits da vida

N’alma carrega coragem e sonhos

De seu coração fez um lugar muito especial

Reportando a todos suas palavras,sua jornada,seus desejos e seu amor

E assim verdadeiras palavras vão surgindo,do fundo deste vasto Quintal

 

 

André é um amigo muito querido, ele estava de aniversário e eu não pude visitar seu cantinho para deixar um recado, então eu quis lhe dar de presente este acróstico. Não tenho pretensões em meus humildes versos, além de demosntrar o quanto pode ser bela uma amizade, quando não existem barreiras nossos corações.Quintal do André http://quintaldecasa.zip.net/

 

 

:: Postado por poetisa às 19h44
::
:: Enviar esta mensagem

Instantes

Boca tua
Minha boca
Olhos fechando
Coração disparando
Nenhum pensamento
Por alguns momentos
Por longos momentos
Até que!
Respiração
Olhar
Sorriso
Abraço
E não te largo...

:: Postado por poetisa às 19h48
::
:: Enviar esta mensagem


 


Vagalume 


Que lindo o vagalume

Que na noite resolve passear

Parece um menino matreiro

Esconde...Esconde

Pisca...Pisca

Iluminando á noite

Fazendo festa no céu

As estrelas com ar de espanto

Ficam a admirar

Tão pequenina criaturinha

Que passa as noites á encantar

Luteles 

PS: Aqui aonde eu moro, ainda existem vagalumes, eu me sinto privilegiada por poder apreciar o passeio desses lindos serzinhos da natureza. É uma festa no céu, aonde até mesmo as estrelas ficam encantadas. Eu fico sempre e espero ficar por muito tempo ainda, agora neste momento eles estão aqui uns 5 deles, fazendo uma festa e piscando sem parar.

:: Postado por poetisa às 22h30
::
:: Enviar esta mensagem

Farfalhante loucura

Que atormenta

A alma em prantos

Doravante perdida.

 

Migalhas oferecidas

Em troca de aventuras

Beijos esparsos

Caricias de momento.

 

Repudio bravio

Ao torpe ato sombrio

que ofereces...

 

Se for para render-me

Ao mais vil ato sórdido

De tuas tramas

Prefiro a solidão

 

Porque o que arde em meu peito

Não é outra coisa senão...

O mais puro amor

Aí de mim!

 

Luteles 

:: Postado por poetisa às 23h37
::
:: Enviar esta mensagem

 

Uma frase ao telefone...

E a retrospectiva de dez anos de minha vida,

passaram como um filme em preto e branco.

Trazendo uma mistura de sentimentos

que julguei estivessem adormecidos

depois de tanto tempo.

:: Postado por poetisa às 14h00
::
:: Enviar esta mensagem

PLANEJAMENTO POÉTICO DO DESIGN

 

ARTE é design ou design é arte!

Que tal transformação? Que tal aproximação?

Nossos DESIGNERS são poetas de ferramentas diversas.

Que CONTRASTE diferenciando-se completamente evitando ser similar, nada existe por si mesmo.

Até mesmo a REPETIÇÃO fortalece e organiza aquilo que cria

É no ALINHAMENTO que buscamos uma ligação com o visual, cada elemento criado, dispostamente colocado criando sofisticação e suavidade.     

A PROXIMIDADE completa formando os quatro, organizando, agrupando não querendo desordem buscando uma ligação de grande importância.     

Por excelência a CONCORDÂNCIA, consciente de sua criação, buscando e desejando que todos os elementos estejam concordando entre si.

Sem...

CONFLITO

TAMANHO

PESO

ESTRUTURA

FORMA

TIPOLOGIA

DIREÇÃO

COR

Design é comunicação, elemento mais que humano que busca seu reconhecimento no âmbito nacional.Não há definições fáceis para descrevê-lo apenas perspectivas e processos intermináveis de discussões na evolução do pensamento humano.

Ah! Belos poetas digitais, que tanto bem nos fazem, quem sabe se nos unirmos a Deus poeta maior da criação, possamos a Paz nos corações humanos desenhar, e ali para sempre ela ficar.

 

                                                                LuTeles

:: Postado por poetisa às 14h45
::
:: Enviar esta mensagem

Nas noites solitárias

 

Nas noites solitárias

Que são só minha

Encontro-me comigo

E me descubro não sozinha

 

Nas noites solitárias

Aonde o que importa sou eu

Meu prazer

Meu desejo

Meu tesão

 

Nas noites solitárias

As mãos são mágicas

O cheiro é companheiro

O suor é feiticeiro

 

Nas noites solitárias

Não existem amarras

Não existe censura

Não existe receio

 

Nas noites solitárias

Intermináveis são os instantes de fantasia

Aonde os pensamentos atingem o ápice

De minhas loucuras

 

Nas noites solitárias

Eu sou fogo

Sou loba

Sou paixão

 

Nas noites solitárias

Viajo no meu corpo

Provo do meu gozo

Grito de prazer

 

A noite já não é mais solitária

Eu não estou mais sozinha

As lágrimas brotam

Cúmplices do meu ritual

 

Meu corpo ainda quente

Vai me levar a sonhos

Até eu acordar

E numa próxima noite

Eu voltar a me amar

 

LuTeles

:: Postado por poetisa às 18h04
::
:: Enviar esta mensagem

POETANDO

Meu Perfil




BRASIL , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , Arte e cultura , Informática e Internet , Cinema, vídeo, livros, amigos
MSN -

Meu Humor

Links

:: Colcha de Retalhos
:: Comversos
:: Concretismo
:: Fingindo e Vivendo
:: Grupo Cafeina
:: Lila Lua
:: Mar de Poesias
:: Marlon Schirrmann
:: Nicolas Behr
:: Noites em Claro
:: Olhares da Poesia
:: O lugar certo
:: Palavreando
:: Pulsar Poético
:: Pretensos coloquios
:: Quintal de Casa
:: Sonho e Realidade
:: Weder Poeta

Votação

Dê uma nota para meu blog

..:: INDIQUE ESSE BLOG ::..

VISITANTES ON-LINE

on-line

HISTÓRICO DE ARQUIVOS

Arquivo do Blog

Ver mensagens anteriores

Visitas

Créditos

Layout por

..:: Carmem Design ::..
Todos os direitos reservados ©

..::     Carmem Design  ::..

CAMPANHAS IMPORTANTES